SATA regressa a níveis positivos de EBITDA em 2016

 

O Grupo SATA apresentou melhorias significativas no desempenho económico de 2016 face ao ano anterior. Apesar dos resultados operacionais e líquidos ainda apresentarem valores negativos, a melhoria verificada representa uma aproximação a uma operação sustentável.
É de referir o regresso do Grupo a níveis de EBITDA positivos (1,7 milhões de euros positivos em 2016 face a 8,8 milhões de euros negativos em 2015).

Esta melhoria decorreu essencialmente do forte crescimento do número de passageiros em 16%, do número de voos em 14% e, consequentemente, das receitas operacionais em 13%, as quais atingiram 202 milhões de euros em 2016.

Para este aumento de receita contribuiu o aumento de vendas de passagens da Sata Internacional – Azores Airlines em cerca de 26%.

Nas rotas liberalizadas (S. Miguel e Terceira) verificou-se um aumento de 37%, enquanto nas rotas de obrigações de serviço público o incremento da venda de passagens foi de 29%. O mercado norte-americano verificou também um aumento da venda de passagens, registando um acréscimo de 26% nas rotas dos Estados Unidos da América e 12% nas rotas do Canadá.

Importa destacar igualmente a redução dos custos com combustível em 4%.

Dada a evolução operacional positiva da atividade operacional da SATA em 2016, os resultados operacionais e líquidos, embora negativos, apresentaram uma melhoria significativa de 8 milhões de euros face aos de 2015.

Destaca-se igualmente a manutenção do valor de dívida líquida bancária face a 2015, a qual se situa nos 154 milhões de Euros.

Esta recuperação da atividade operacional do Grupo SATA em 2016 permite olhar com confiança renovada para o futuro.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência e segurança durante a navegação. Ao continuar está a aceitar a sua utilização e os Termos de utilização e Privacidade.